RIHANNA >> DISCOGRAFIA



Rihanna estreou nas paradas americanas em 2005 com Pon de Replay, a música recebeu ótimas críticas da imprensa especializada como também teve boas colocações nos charts da época (2º no USA e 2º no UK), a música ganhou vídeo clipe dirigido por Little X e contou com diversas performances ao vivo como na pré-festa VMA de 2005, que introduziram o seu primeiro álbum de estúdio Music Of The Sun, que teve um sucesso moderado relacionado a outros lançamentos (10º no USA e 35º no UK), mesmo assim o álbum acabou sendo certificado com disco de platina pela Music Canada e de ouro pela norte-americana Recording Industry Association of America (RIAA) e British Phonographic Industry (BPI).

O segundo single If It's Lovin' that You Want possui origens de pop e R&B e batida dançante além claras influências nos ritmos caribenhos nativos que naquele momento foram os maiores diferenciais pois suas músicas eram direcionadas para um público que tinha verdadeira adoração por músicas no gênero pop e dance, depois do seu lançamento, conseguiu ficar entre as vinte músicas mais vendidas da Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, dos Países Baixos, do Reino Unido e da Suíça. Nos Estados Unidos, nomeadamente na tabela musical Billboard HOT 100, posicionou-se no 36º lugar. O vídeo clipe foi dirigido por Marcus Raboy e filmado numa das praias da Califórnia, em Malibu, no entanto o segundo single não teve o mesmo desempenho do primeiro, mas mesmo assim, o álbum vendeu mais de um milhão de cópias, sendo algo explosivo para uma iniciante que ainda tinha muito a crescer.




Cerca de um ano após o lançamento do álbum de estreia, Rihanna lança seu segundo álbum de inéditas, A Girl Like Me, o primeiro single foi S.O.S, a canção possui demonstrações da música Tainted Love da banda Soft Cell. Foi o primeiro single da cantora a atingir o topo da Billboard HOT 100 (1º no USA e 2º no UK), alcançou também a primeira posição na Austrália e no Brasil.

O segundo single foi a balada Unfaithful, que conseguiu um desempenho positivo alcançando ótimas posições nos charts, devido à sua repercussão conseguiu ainda ser certificada com platina em diversos países. A recepção por parte da crítica em relação à música não foi unânime, pois uma parte considerou que era uma balada poderosa, bem construída, e apoiada com fortes vocais, enquanto outros criticaram negativamente o conteúdo da música. We Ride (17º no UK) foi o terceiro single do álbum, e recebeu críticas positivas por conta de sua sonoridade calma e relaxante, e com Break It Off (9º no USA) foi fechada a era A Girl Like Me, no entanto ambas obtiveram uma recepção moderada nas tabelas musicais mundiais.

A recepção do disco de modo geral foi positiva ,com resultados impressionantes, fazendo com que a garota de Barbados já começasse a ganhar seus primeiros prêmios, direcionados a artistas do estilo “Urban” onde ela tinha se arriscado e se dado bem. Se mantendo muito estável em vendas, o álbum foi um grande êxito e um dos mais vendidos de 2006, fazendo com que o público de Rihanna já fosse considerado como mundial. Segundo a crítica, RiRi evitou graciosamente a decepção habitual de um segundo trabalho, enquanto que outros o compararam ao seu antecessor.




Good Girl Gone Bad é o terceiro álbum de estúdio da Rihanna, lançado em junho de 2007 nos Estados Unidos. Umbrella foi o primeiro single do álbum, com a participação do rapper Jay-Z, que ficou em primeiro lugar durante dez semanas no Reino Unido e oito semanas na Billboard HOT 100, a música tornou-se uma espécie de hino de 2007 rendendo diversos prêmios para Rihanna, inclusive seu primeiro Grammy na categoria Best Rap/Sung Collaboration.

O segundo single foi Shut Up And Drive, que ficou na posição #15 na Billboard, onde RiRi pode demonstrar ser uma Rockstar, seguindo de Don't Stop the Music, que na América do Norte, foi lançada como quarto single, alcançando a terceira posição na Billboard HOT 100. O quarto single lançado mundialmente foi Hate That I Love You, que conta com a participação de Ne-Yo, alcançou a 7ª posição nos Estados Unidos.

Em março de 2008, Take a Bow foi lançada como faixa-solo de trabalho que ficou em primeiro na Billboard HOT 100 também, single este que marcou o relançamento do álbum com título renovado: Good Girl Gone Bad: Reloaded, chegando às lojas em junho do mesmo ano.

E por aí, seguiu-se com If I Never See Your Face Again, contando com a participação da banda Maroon 5, alcançou a 51ª posição na Billboard HOT 100. Então, foi lançado o sétimo single do álbum, Disturbia, alcançando a primeira posição em todas as tabelas da Billboard em que entrou, sendo a terceira canção do álbum a alcançar o topo da tabela principal. No final de 2008, foi lançado o oitavo single do álbum, Rehab, que entrou nas tabelas americanas, atingindo a 18º posição na HOT 100.

Em janeiro de 2009, o álbum foi novamente relançado, mas agora em formato remixes a partir do álbum original, intitulado Good Girl Gone Bad: The Remixes. Contém remixes, nunca antes lançados. São faixas de rádio editadas, como Umbrella, Disturbia e Don't Stop The Music com mistura dance, editado nos Estados Unidos, correndo alguns países da Europa, cujo entrou em tabelas da Billboard, diretamente para a 106º posição da Billboard 200.




Após uma pausa de alguns meses na carreira por causa da agressão física cometida por Chris BrownRated R chegava às lojas americanas no final de 2009. O disco apresenta Rihanna num tom de ressentimento e revolta, em termos de direcção musical e lírica, e incorpora elementos de hip-hop, rock e dubstep, isso por conta da agressão sofrida pelo seu ex-namorado. O trabalho recebeu críticas positivas por parte dos analistas especializados, que comentaram o desempenho maduro da cantora e consideraram que era o seu esforço mais sincero.

Na primeira semana nos Estados Unidos, segundo a Nielsen SoundScan, vendeu 181 mil cópias e estreou na quarta posição da tabela musical Billboard 200, superando os resultados obtidos pelo seu antecessor Good Girl Gone Bad. O primeiro single do álbum foi Russian Roulette, lançado em novembro de 2009. Foi escrita e produzida por Ne-Yo, com ajuda na composição pela própria RiRi. Composta num ritmo totalmente diferente de singles anteriores, o single possui um refrão forte, puxando ao máximo os poderes vocais. A música teve boas críticas e foi muito bem colocada nas nos chart’s (9º no USA e 2º no UK).

O segundo música para divulgação do álbum foi Hard com participação do rapper Jeezy, Inicialmente, o segundo single seria a faixa Wait Your Turn, mas posteriormente foi esclarecido que esta era apenas uma canção promocional para o álbum e que Hard seria a segunda música de trabalho. Segundo Rihanna em entrevista, a escolha da música foi feita por conter uma arrogância que estava longe de ser o que ela era, por essa razão seria divertido fazê-la, o single estreou na 80.ª posição na Billboard HOT 100.

Já em 2010, Rude Boy foi o terceiro single do álbum, tendo alcançado o primeiro lugar da Billboard HOT 100. Também liderou na ARIA Singles Chart, tornando-se na quarta vez que a cantora alcançou o topo da tabela australiana. Em seguida, foi anunciado que Rockstar 101, com a participação de Slash, serviria como quarto single do disco apenas para os Estados Unidos. Estreou na 39º posição da Billboard Dance/Club Play Songs.

Te Amo foi colocado na internet em junho de 2009 e começou a ser reproduzido nas rádios brasileiras, sendo uma das mais ouvidas por aqui. A Def Jam surpreendeu os fãs ao revelar que a música estaria incluída no álbum, que mais tarde foi lançada como quinto e último single, em junho de 2010.




Após o álbum anterior onde tivemos RiRi em sua era mais obscura e séria, a era Loud trouxe de volta as cores e a alegria que contagiou as pistas em todo o mundo com grandes hits, onde ela volta a falar de amor e romances de forma positiva e sensível. O álbum foi lançado em novembro de 2010 e Only Girl (in The World) foi o primeiro single lançado e de cara atingiu o número 3º na HOT 100 da Billboard (e posteriormente o topo da parada), o sucesso foi tanto que venceu na categoria Best Dance Recording na 53ª edição do Grammy Awards.

O segundo single foi What’s My Name (feat. Drake). O single estreou na 67ª posição da Billboard R&B/Hip-Hop Songs,. debutando no 83º lugar na HOT 100 depois de ser enviada para as rádios locais, e na sua terceira semana alcançou a liderança da tabela musical, depois do seu lançamento digital. O terceiro single foi S&M que apesar da música falar sobre ter confiança na própria identidade e ser imune a boatos e críticas, nas palavras da própria intérprete, diversas rádios se recusaram a reproduzir a faixa durante o dia por conta de sua letra provocante, no entanto isso não foi empecilho para que a música fosse um sucesso e posteriormente ganhou um remix com a cantora Britney Spears, chegando também ao topo da Billboard HOT 100.

Man Down foi o quarto single, e trás de volta suas raízes caribenhas através do reggae que foi tão presente nos seus dois últimos discos. Estreou-se na Billboard R&B/Hip-Hop Songs na 84ª posição, dois dias depois, a canção entrou na Billboard Hot 100 na 94ª posição, sendo que mais tarde atingiria a 59ª como melhor e a 63ª na Canadian Hot 100. E cerca de uma semana depois, California King Bed também foi lançada como quinto single do álbum, onde temos RiRi em sua forma mais doce e sensível após tantas músicas agitadas. A música começou a ser reproduzida nas rádios australianas primariamente, resultando na estreia na ARIA Singles Chart na 61.ª posição e na 25ª entrada da cantora no top 40 da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos na 37ª posição.

Cheers (Drink to That) foi o sexto e último single do álbum, com um videoclipe mostrando os melhores momentos e os bastidores da Loud Tour. Estreou na Billboard HOT 100 na 91ª posição e na sua oitava semana na parada, a canção chegou ao 8ª lugar, tornando o 4º top 10 do álbum e o 19ª da carreira da Rihanna.

Loud foi assim como planejado um álbum bem recebido pela crítica, cheio de cores, e Rihanna trazendo de volta sua alegria e o amor, além da performances de divulgação, a cantora conquistou o título de Rainha da vendas digitais, sendo a artista que mais vendeu digitalmente na história dos EUA até então.




Rihanna lançou o primeiro single do sexto álbum, o Talk That Talk ou TTT, enquanto ainda estava em turnê com a Loud Tour no Brasil. We Found Love, que tem parceria com o DJ Calvin Harris e permaneceu por 10 semanas consecutivas no topo da Billboard HOT 100. O nome do álbum, segundo Rihanna vem da frase "Talk that Talk, now walk that walk", que traduzindo pro português seria algo como "Você fala demais, mas quero ver fazer de verdade". O álbum foi lançado em novembro de 2011.

A segunda música de trabalho foi You Da One, que possui origens de reggae e pop e chegou a ser comparada pela crítica com What’s My Name e Man Down do álbum anterior. O single teve desempenho moderado em comparação ao single anterior, mesmo assim teve colocações nas paradas. A música que dá nome ao álbum foi escolhida como terceiro single após Rihanna perguntar em sua conta no Twitter para seus fãs, qual música do álbum eles gostariam que se tornasse single. E então, Talk That Talk, em parceria com Jay-Z, foi lançada mas não chegou a ganhar um clipe oficial.

O quarto single, Where Have You Been foi a segunda faixa do álbum em que o DJ Calvin Harris teve participação como produtor e compositor, a música se tornou uma verdadeira febre no mundo inteiro, o videoclipe bateu o recorde de mais visualizado em 24 horas para uma artista feminina na época, várias performances em programas de TV, festivais e com ótimas colocações nos charts mundiais e seria considerado o último single do álbum.

Porém, no MTV VMA 2012, Rihanna performou a canção Cockiness (Love It) em parceria com o rapper A$AP Rocky, e foi confirmado que era o quinto e último single do álbum. No entanto, também não chegou a ser divulgado um clipe oficial para o single e foi o single de pior desempenho nas paradas musicais.




O sétimo álbum foi sucesso desde o lançamento (em novembro de 2012), pela primeira vez em sua carreira Rihanna conseguiu emplacar um álbum na primeira posição da Billboard 200 e o Unapologetic chegou a liderar o iTunes de 43 países, com 238 mil cópias vendidas na primeira semana. Com seu primeiro single, Diamonds alcançou o topo das paradas na Billboard, tornando-se o 12º single de RiRi no topo da HOT 100. Com isso, ela empatou com a Madonna em dois recordes: Quantidade de #1′s nos EUA (ambas com 12) e quantidade de álbuns consecutivos estreando no #1 no Reino Unido.

Com Diamonds, Rihanna mostrou que sabe o que fazer com sua carreira, trouxe um som totalmente inovador ao mercado, sendo elogiada ao máximo pelo seu poder vocal e interpretação, e além de tudo, nadar contra a correnteza, não lançando um single que fosse feito para as baladas mundo afora e que não tivesse uma letra que alusiva a festas, dinheiro e coisas do gênero. A segunda canção escolhida para divulgação foi Stay, a música foi escrita por Mikky Ekko, e RiRi gostou tanto da canção que pediu para que ele colaborasse com ela. A balada foi performada pela primeira vez no Grammy de 2013, de forma que explodiu e se tornou um grande sucesso de vendas, alavancando o álbum ainda mais.

Os singles seguintes Pour it Up e Right Now (com parceria de David Guetta) foram ambos anunciados no mesmo dia, porém não obtiveram divulgação, talvez pela agenda cheia da cantora que naquele momento estava em sua maior turnê, no entanto ainda assim as músicas conseguiram boas posições. Depois de longos meses de espera, Pour it Up enfim teve seu vídeo clipe divulgado, pois já tinha sido gravado, no entanto, por questões criativas dos diretores ocorreram problemas de atraso na finalização do mesmo.

O último single que fechou o álbum foi a baladinha What Now, que também conseguiu desempenho significativo nas paradas musicais, chegando ao topo da Billboard Dance/Club Play Songs e ao 25º lugar na Billboard HOT 100.




Após muita espera da crítica e muita ansiedade pelos fãs, Rihanna dava o ponta pé inicial à sua nova fase da carreira com o álbum ANTI em janeiro de 2016. Tudo começou em 2014, quando a revista Complex anunciou que a cantora tinha deixado a sua gravadora Def Jam Recordings e assinado contrato completo com a Roc Nation. A cantora confirmou que optou por procurar por uma nova direção musical e recomeçar o seu novo álbum do início. No segundo semestre de 2015, foi revelado que a Rihanna tinha adquirido os direitos de todas as suas gravações e lançaria o novo álbum sob a sua recém-criada gravadora discográfica, a Westbury Road Entertainment.

Em novembro de 2015, foi lançado o ANTIdiaRy, site com vários vídeos, fotos e mensagens com pistas sobre o lançamento de ANTI. O álbum chegou realmente às plataformas digitais em janeiro do ano seguinte, com o single de estreia Work, prestes a atingir o topo das paradas da Billboard HOT 100 nos Estados Unidos, além de ter sido #1 no Reino Unido, Brasil e Canadá.

O segundo e o terceiro single do álbum, Kiss it Better e Needed Me, foram lançados no mesmo dia, 30 de março de 2016. Kiss It Better conseguiu apenas o topo na parada Hot Dance Club Songs, da Billboard USA. Já Needed Me também conseguiu apenas um topo, e foi na Billboard Dance/Club Play Songs, também nos Estados Unidos.

O quarto e último single foi a faixa mais aclamada do álbum pelos fãs desde seu lançamento: Love On the Brain. O single chegou a quinta posição da Billboard HOT 100, tornando-se assim o 3º single do álbum a alcançar o top 10 da tabela americana (depois de Work e Needed Me) e o 2º single a chegar ao top 5 da mesma (Work alcançou a posição primeira da HOT 100). Além disso, foi o 30º single de Rihanna a entrar no top 10 da HOT 100.



Leia as últimas notícias sobre a cantora, aqui!


Postar um comentário